sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Prato com pinhões - Maurício Rosa 2013






Pinheiro ao luar


Portal do tempo - Maurício Rosa 2010

Portal do tempo 
Série homenagem as cores.
Papeis Botânicos diversos, feitos artesanalmente de entrecasca de Pinhão  e reciclados com tinturas vegetais e flocagens de musgos e fibras diversas. Tinta acrílica. 




segunda-feira, 30 de junho de 2014

El sin nombre - Mauricio Rosa 2014

El sin nombre - Mauricio Rosa 2014
Técnica mista: Colagem sobre papel artesanal Botânico reciclado com tintura de Pinhão e branco com cascas de cebola. Papelão parana, retalhos diversos, tinta acrílica e lápis de cor.  


quarta-feira, 18 de junho de 2014

Visconde de Mauá: "PAPEL-ARTE-POESIA" por Maurício Rosa 2009

"A MONTANHA , MINHA VILA"
Colagem de papeis artesanais Botânicos sobre papel de entrecasca de Pinhão, 
nosso papel de identidade regional.

    
       "AS VILAS MOSQUETEIRAS"
Há uma VILA em qualquer lugar.
 VILA é onde estou e vou. 
VILAS de amizade. VILAS de amor.
Há muitas VILAS em outras praias e minha VILA na montanha.
 Tem um rio na VILA e a ele unem-se outros rios e VILAS aqui e ali. 
VILAS de cada um.
Vidas da VILA.
 Minha vida, minha VILA. 

Muitas vidas na VILA. 

Na minha VILA tem uma ponte e muitos caminhos para outras VILAS...

Há uma VILA num beijo de mãos dadas. 


Há mais VILAS pela caminhada.
Há nas VILAS crendices e orações. 


VILAS nas igrejas das VILAS e nas filas de comunhão.
Nas escolas formam-se VILAS.

 VILAS de crianças, fantasias da infância e depois ... outras VILAS virão.
Lembranças nas fotos da vida nas VILAS.

 O papel no registro tem sua vida.
Muitas VILAS em uma vida.

Na minha VILA tem uma ponte e muitos caminhos para outras VILAS.
As nossas VILASentre tantas arvores, tem uma amiga por toda a vida.
 Com  galhos voltados para o céu, sagrada e viva é esta VILA.
 Aquece e alimenta no frio, de seus frutos e nascem novas VILAS.
 VILAS de fartura e felicidade. 
Neste poema cabem muitas VILAS
Nas vozes em coral nas VILAS 
Muita musica, cor e roda para nossas vidas.
Na minha VILA tem uma ponte e muitos caminhos para outras VILAS.
Muitas VILAS em três municípios. 
VILAS em reunião. Dois estados e estas VILAS.
As pedras e qual a direção? 
Conflitos nas VILAS em confusão. 
VILAS de idéias abstratas. 
Vidas de esperanças e casamentos.
 VILAS em paz, amor e união.
Vilas de terra, água e mata.
 Vidas no pó da estrada.
VILA é uma casa para cada um.
 Sua casa o abrigo dos seus sonhos, mais meus sonhos e outros sonhos.
 Uma vida com outras vidas. 
Juntos somos a VILA.
A VILA É UM
UM É TODOS
E TODOS SOMOS UM. 
Maurício Rosa - 2009